Grandes Promoções na Livraria Cultura

Horário

sábado, 22 de dezembro de 2012

Cuidado !! Lobo em pele de Cordeiro


O cara parece carinhoso, gentil, inteligente, atencioso, bonito e interessado por você. Até aí tudo bem se não fosse pelo “parece”. É, apenas parece, pois por trás desse cordeiro há um lobo a solta pronto para comer o cordeiro, a chapeuzinho, a vovó e se der moleza, até o caçador.
Há homens que são assim, estão interessados em você e em toda torcida do Corinthians. Porém, como toda mentira tem perna curta, mais cedo ou mais tarde a fome desse lobo vem a tona. Mas a dúvida que fica é: por quê?

Por que há caras que são assim? Por que há homens com essa necessidade de conquistar mais do que pode ou consegue ter? Seria excesso de carência, necessidade de dependência, distúrbio mental, desespero ou medo de ficar só? Onde está a consciência dessas pessoas, seu respeito pelos outros e seus próprios valores? Eu sei, já são quatro perguntas no mesmo parágrafo, mas é que as dúvidas são tantas e a irritação tamanha, que sinceramente eu não consigo compreender.

Ou seria eu um monogâmico convicto, um espécime em extinção num cativeiro chamado São Paulo? Desde quando ser monogâmico deixou de estar na moda? Não vi isso na Vogue de agosto. Seria a bigamia ou a poligamia uma tendência, assim como a moda MILK (money, ID, lipstick e key)? Ou seja, daqui pra frente teremos de andar por aí com a menor quantidade possível de pertences, inclusive os afetivos. Não se leva mais um namorado para o cinema, aliás, não existe cinema no roteiro, é cama e olhe lá.

E o método de persuasão? É, há uma técnica desenvolvida por esse tipo de macho (macho porque só sendo um bicho no cio pra se interessar por tanta gente ao mesmo tempo) que, sem muito te conhecer já começa a te chamar de lindo, gato, gatão, amor, paixão, love e variações que caem no ridículo. Há horas que até acha-se bonitinha a tentativa de proximidade, mas chega um momento que assusta essa pinta de cafajestagem travestida de romantismo.

Sinceramente acho que as pessoas, quando estão se conhecendo, muitas vezes não estão focadas apenas em uma opção (a não ser que tenha apenas uma opção), algo que também não sou contra, afinal, vai que não dá certo com um já há outra carta na manga. Mas será que custa muito ser discreto? Pois o que os olhos não vêem o coração não sente, né? Mas não, essa espécie de homem, uma mutação entre a raça putus e romanticus, parece que gosta de deixar vestígios, enchendo o celular de SMSs e o mural do Facebook com mensagens cafonas e xavecos furados.

A conclusão disso tudo é que não há respostas para as quatro perguntas que fiz num mesmo parágrafo mais acima. Mas fica a lição de não sair por aí de capa vermelha carregando um cesto de doces ingenuamente, pois numa próxima esquina pode ter um lobo em pele de cordeiro a espreita, pronto pra te pegar. O jeito é afinar o faro e ficar atento para esse tipo que a todos quer e nada tem.